QUER AJUDA COM MARKETING?
TEMOS UMA SOLUÇÃO PARA SEU NEGÓCIO & EMPRESA                                                             

Novo logótipo


Ao longo dos últimos 17 anos a Google tem vindo a registar uma evolução muito acentuada e rápida, tanto no que diz respeito aos produtos que constituem o seu ecossistema, mas também no que toca à sua imagem.
A Google acaba de anunciar ao mundo a sua nova imagem!

 

Se, há 17 anos atrás recorríamos ao Google a partir de um desktop, hoje a realidade é bem diferente. As pessoas interagem com os produtos da Google através de várias plataformas, aplicações e dispositivos.
Aquilo que se espera da Google é que nos ajude onde e quando quisermos, seja a partir do nosso smartphone, televisor, relógio, painel do automóvel e sim, até mesmo a partir de um dekstop!
É este o principal motivo que está na génese do novo logótipo que a Google agora apresenta, integrado numa nova estratégia de identidade visual.
A ideia é facilitar e otimizar a experiência de cada um de nós, mesmo nos ecrãs mais pequenos.
O branding da Google foi originalmente criado para funcionar bem numa página de pesquisa em pc, sendo que agora surge atualizado para um universo de computação integrada numa infinidade de dispositivos.
O novo elemento  “colorful Google mic”  vai ajudar a identificar e a interagir com o Google seja através da digitalização ou oralidade.

 

OGB-INSIDER-BLOGS-GoogleLogox2-Animated-1.gif

Dizemos adeus ao pequeno ícone azul “g”, que surge agora com as 4 cores Google.

google.png

Não é a primeira vez (e não será a última com toda a certeza) que a Google faz este tipo de mudanças.
Com esta nova imagem, a Google pretende refletir a forma como o seu ecossistema integrado funciona e as vantagens que apresenta aos utilizadores: simples, organizada, colorida e amigável.
 
Fonte: www.googleblog.blogspot.pt/2015/09/google-update.html

 

Puclicado 20/09/2017


 

 

 

Há ainda estratégias mais ousadas, como desenvolvimento de aplicativo para celular (Iphone e Android), compartilhamento de planilhas e redes de afiliados. Independente das ações, é fundamental gerar conteúdo de qualidade, compartilhando o conhecimento de negócio, mostrando o que sua empresa é capaz de fazer pelos clientes. Para colocar em prática estas ações é necessária uma equipe composta por profissionais com conhecimentos distintos, e um trabalho sincronizado e constante, que pode ser um departamento interno de marketing digital ou uma agência digital profissional.

 

Independente do caminho escolhido, o empreendedor ou os líderes de marketing e comercial devem conhecer os elementos básicos, para acompanhar os resultados e direcionar as decisões de investimento. O volume de investimento faz a diferença, mas não significa que é proporcional ao desempenho.

 

O que o empresário deve conhecer para tomar as decisões de investimento em marketing digital:

 

 

1)       O site da sua empresa é ainda o ponto central, mais importante

Segundo pesquisas nos Estados Unidos, 72% dos negócios entre empresas inicia através de consulta ao site da empresa. Todas as ações de marketing digital vão levar ao site, e até mesmo o compartilhamento de um cartão de visitas em uma feira vai levar a uma pesquisa no seu site. Tome como exemplo o seu comportamento enquanto consumidor e empresário, e reflita sobre o quanto um bom website lhe ajudou nas tomada de decisão na escolha de um fornecedor.  Sendo assim, comece pelo começo.

 

2)       Compartilhe conhecimento, gere conteúdo (artigos, blog, site)

Escreva sobre sua experiência e conhecimento agregado. Não estamos falando em contar suas fórmulas secretas, mas em gerar informação relevante, aquelas que você falaria para qualquer outro empresário, ou costuma falar nas negociações comerciais.

 

3)       Para cada segmento existem ações que geram mais resultado

São tantas ações possíveis, por onde devo começar? Onde devo concentrar meus investimentos? Esta pergunta é muito comum aos empreendedores, e faz sentido. Por exemplo, vendas pelo Facebook faz mais sentido para varejistas do que indústrias. E-commerce tem mais resultado para empresas com produtos de nicho, ou exclusivos. E-mail marketing tem mais resultado para compras por impulso. Antes de investir, estimule sua agência de marketing digital ou seu departamento de marketing a prover argumentos que defendam os caminhos escolhidos.

 

4)       O mercado digital está acelerado, suas estratégias de 2 anos atrás podem não funcionar mais

Reflita sobre que tecnologias (aparelhos, serviços, sites, aplicativos) você usava há 2 anos atrás para sua empresa ou na sua vida pessoal. São os mesmos de hoje? Design, funcionalidade, comodidade? Provavelmente não. As suas estratégias digitais do passado podem não fazer mais sentido. Desapegue, lembre-se que se falhar estará abrindo mão de uma fatia do mercado que inicia seus negócios na internet.

 

5)       Siga as grandes empresas, é possível replicar estratégias com seu orçamento

Este canal de vendas é único. Você pode abrir 10 filiais para aumentar suas vendas, arriscando que uma ou mais não deem certo por diversos motivos. Caso sua empresa falhe na utilização na estratégia de vendas online, estará desperdiçando todo este mercado. Entenda o que isto pode lhe representar, é fácil obter estes números. Para não errar, inspire-se nos grandes do seu segmento. Dentro do seu orçamento é possível priorizar algumas estratégias de marketing digital. Os investimentos são proporcionais ao alcance desejado. Aquela ideia do sobrinho ou do amigo que desenvolve sites, ou ainda da ferramenta online que permite fazer site quase sem custo pode (na verdade vai) lhe custar caro. Não é possível esperar que uma pessoa munida de boa vontade e alguma noção técnica consiga a mesma qualidade que de uma equipe profissional completa.

 

Mensurável, escalável, amplitude de alcance e em crescimento.  O marketing digital pode lhe abrir portas e levar sua empresa para clientes improváveis. Não faltam exemplos de sucesso, crie a sua história.

 

 

Publicado 14/08/2017

 

 

 

 

 

 

Para nós que trabalhamos com Marketing Digital e dependemos de nossos acessórios eletronicos como computadores, tablets, Smart Phones entre outros, só de pensar em danos a esses aparelhos que tornam nossa vida mais fácil, ficamos loucos apenas de pensar em ficar sem eles por conta de panes eletricas e baixas repentinas de energia.

 

Por isso fizemos uma pesquisa bem interessante e separamos os produtos que servem de filtros de linhas para proteção de nossos equpamentos de trabalho:

 

Resumindo

 

  • Filtro de Linha salva eletrônicos contra quedas, ou graves oscilações, de energia.
  • Estabilizador salva eletrônicos sensíveis contra quedas, e qualquer oscilação, de energia.
  • No Break salva eletrônicos sensíveis contra quedas, e qualquer oscilação, de energia. Em casos extremos, mantém o equipamento funcionando por alguns minutos, mesmo quando não houver energia.

 

 

 

 

Publicado em 04/08/2017

 

 

 

Criados para uso comercial na década de 60, foi só há cerca de 30 anos que a revolução da computação ganhou corpo, fazendo com que os computadores de grande porte começassem a ser usados massivamente pelas empresas. Foi também nessa época que tornou-se comum o uso dos computadores domésticos.

 

Se você tem por volta de 20 anos, talvez nem saiba ao certo como eram essas máquinas, o que eram capazes de fazer ou o quanto de espaço era necessário para comportá-las. Por isso, trouxemos alguns exemplos desses incríveis hardwares da velha guarda para matar sua curiosidade e impedir que você se comporte como uma das crianças do vídeo abaixo, caso tenha que lidar com uma delas algum dia.

Computadores domésticos

Após o sucesso do Apple II em 1977, a segunda geração de computadores tornou-se muito popular durante a década de 80, fenômeno que se deu graças à produção massiva de microprocessadores.

Enquanto os espaçosos e caríssimos mainframes estavam nas indústrias e grandes organizações, os microcomputadores ou “computadores domésticos” — termo muito usado na época, que deu lugar à expressão atual “computador pessoal” (PC) — estavam chegando aos escritórios, empresas menores e até aos lares das pessoas. Abaixo, você pode conferir algumas das máquinas que mais fizeram sucesso durante esse período.

Jupiter Ace

“Provavelmente o computador mais rápido do universo! O Ace se diferencia de outros computadores pessoais no mercado por usar uma linguagem revolucionária chamada ‘FORTH’. Algumas linguagens de computador são de fácil entendimento para os humanos, outras são fácil para computadores, a FORTH é incomum por ser os dois”, diz o trecho retirado de um anúncio do Jupiter Ace.

 

Este é possivelmente o único microcomputador já lançado que foi baseado na linguagem “Forth”. A maioria dos outros micros ou PCs usavam linguagem BASIC ou CP/M como padrão. O Ace foi fabricado pela empresa britânica Jupiter Cantab em 1983 e projetado por dois ex-funcionários da Sinclair Research que trabalharam no Sinclair ZX-80, ZX-81 e ZX Spectrum.

O produto foi vendido nos Estados Unidos também sob o nome de Jupiter Ace 4000, mas infelizmente não foi muito popular e a Jupiter Cantab veio a falir apenas sete meses depois, em novembro de 1983.

 

Confira o vídeo no youtube e ligue a legenda!

 

 

Publicado 05/07/2017

 

Marketing - Existe alguma período para resultados?

 

Algo que persiste em muitas empresas quando há necessidade de contratar um trabalho de marketing é sobre o periodo em que

o trabalho terá resultados relevantes

 

A resposta é : Não há um prazo definido para resultado.

 

E porque? Marketing é um trabalho de Constancia que necessita ser revisto e monitorado cotidianamente para que açoes sejam propostas para a situação

 

Muitas ações acorrem isoladamente fazendo com que a empresa logo após uma data "sazonal" seja literalmente esquecida justamente por que existem muitas empresas com um Marketing sólido e permanente fazendo com que sua marca tenha manutenção constante usando de variadas técnicas Inbound marketing ou marketing de atração é uma forma de publicidade on-line na qual uma empresa se promove através de blogs, podcasts, vídeo, eBooks, newsletters, whitepapers, SEO e outras formas de marketing de conteúdo e outbound formas mais tradicionais

 

Marketing não se pode medir de uma maneira isolada ou determinada, é um conjunto de ações que fazem com que a empresa tenha resultados contínuos e mesmo em épocas especificas de campanha onde haja um grande investimento é necessário após fazer um  trabalho de manutenção o famoso pós venda ou após a campanha.

 

Sempre existe, mesmo fora de época, a necessidade de conteúdo em rede sociais, conteúdo do site, interatividade que possa fazer sua marca estar sempre atualizada e com algo a oferecer em qualquer época do ano mostrando aos usuários e seguidores que sua empresa esta 24 horas aposta para necessidade de seus clientes.



Pensando nisso que tal contratar nossa consultoria que oferece um trabalho continuo para sua marca?

Sites, Redes Sociais, Impressos e Consultoria de Marketing a disposição.

 

Publicado 04/07/2017

Por: Willy Ricco - consultor de Marketing

Você provavelmente não irá gerar tudo sozinho, porém precisa distinguir de modo consciente quais estratégias aplicar e também o seuposicionamento errado podem afetar o futuro de seu negócio.
Portanto segue 4 passos para Criar Uma Presença Online Lucrativa Para Seu Negócio

1º passo é a Buscas - Para construir uma presença online constante você precisa ser encontrado seja no Google ou no Bing
Precisa entender que quando seu público tiver um problema e onde você tem uma oferta para solucionar. Ao digitar "xyz" na pesquisa do Google seu Blog precisa esta lá para ele.

Precisa aparecer nas buscas no Google e se possível na primeira página. Se deseja vender seus serviços pela internet você precisa ser encontrado também no Bing e redes sociais.

 

2º Passo é Conteúdo - Hoje realmente quem gera conteúdo para seu mercado é rei, é como injetar adrenalina em sua estratégia de Marketing Digital.

A produção de seu conteúdo precisa ser estável, aliada aos seus objetivos e pode lhe gerar:Ajuda garantir posicionamento nos mecanismos de busca, audiência fidelizada e também engajada, geração de leads, significa mais e também melhores resultados para a sua marca.

Isto é, não adianta falarmos de estratégia, projeções e também de resultados sem falarmos antes de suas aplicações dentro do marketing digital.

Uma busca também mostrou que 94% dos usuários abandonam um website se não conseguir encontrar a informação que buscam para fazer uma compra inteligente e também outros 88% asseguram que conteúdo sobre produtos/serviços é a chave para a resolução de compra.

 

3º Passo é Social - Atualmente de alguma formar milhares de pessoas estão se conectando a qualquer dia nas redes sociais. O seu negócio precisa está lá e também impactar seu público seja por texto, vídeo, áudio e também diagrama.

Passe a gerenciar bem suas mídias sociais, pois antes de seu cliente comprar de você, na certa vai pesquisar antes sobre você ou seu negócio.

 

4º Passo É correio eletrônico - E-mail marketing é a utilização como instrumento de marketing direto, respeitando normas e também procedimentos pré-definidos, analisando o retorno gerado por intermédio de relatórios e também análises gráficas gerando nas campanhas.

Mesmo que vários dizerem que o Email Marketing está ultrapassado, este é sim uma forma de escalar um negócio.

Porém, como todo bom restaurante deve ter um ótimo garçom, toda empresa é possível que e também deve ter um bom relacionamento com seus contatos – sejam eles futuras vendas ou atuais compradores.

 

Postado 16/06/2017

Fonte: administradores.com.br

Nas universidades, nas empresas, nas agências e principalmente na internet o debate sobre o Marketing Tradicional (off-line) X Marketing Digital continua sendo umas das polêmicas da Administração desde a popularização da internet e a revolução das redes sociais. Enquanto alguns afirmam que o chamado marketing digital é um novo modelo que vem para a promoção de uma marca na Internet trazendo conceitos, estratégias e práticas totalmente novas há também os que defendem que o Marketing continua o mesmo de Philip Kotler; o que mudou foi apenas a forma de aplicá-lo.

 

Ambos os métodos precisam andar juntos para que seus resultado seja de de maior satisfação para chegar onde se deseja. 
Claro que existem diversos perfis de empresas e necessidades que acabam por ser analisadas e fazem com que um ou outro venham a ter mais ou menos peso na hora de uma campanha de divulgação.

 

Entendendo que o mercado esta digitalizando ignorar essa questão é fechar os olhor para o amanha e possivelmente para resultados e presença com esse público que só faz crescer.  

 

Aqui na Rise Comunicação & Design unimos as estratégias para que possamos usar ao Maximo os recursos do Marketing para que nossos clientes tenha melhores resultados conforme seu investimento 
Em muito se pergunta : "Mais qual a diferença de um e de outro"? Então segue um descritivo para que possamos analisar juntos.

 

MARKETING DIGITAL:

 

O marketing digital é aquele que envolve ações de divulgação e merchandising tendo como base a internet, nas suas mais diversas vertentes. Ele vem ganhando cada vez mais espaço, especialmente após a popularização de gadgets como smartphones, tablets e notebooks, além do aumento de velocidade e redução de custos das redes de conexão.

 

MARKETING OFFLINE:


O marketing offline é aquele que se baseia nas estratégias mais tradicionais de divulgar os produtos ou serviços, sem utilizar o universo digital. Algumas dessas práticas são utilizadas há décadas (ou até mesmo séculos) e, dependendo do nicho, podem ainda ser bastante importantes para uma empresa.
Alguns dos exemplos mais comuns são:


•    Propaganda impressa, como panfletos, outdoors e anúncios em jornais ou revistas;
•    Comerciais na televisão e no rádio;
•    Criação de cartazes de promoções;
•    Realização de eventos;
•    Ações no ponto de venda;
•    Ligações diretas para uma base de contatos.


Resumindo tudo temos uma gama de trabalho que no fim das contas traz resultados de acordo com a estratégia definida para empresa juntamente com uma consultoria especializada sua empresa ou negócio estará no caminho para chegar a seus objetivos principais que é uma boa imagem e divulgação estratégica 
 

 

Postado 07/06/2017

Autor: Willy Ricco

 

 

A administração de marca envolve uma sensibilidade do profissional para entender o mercado e o que deve ser feito para agregar a imagem da empresa

Além de ter uma boa noção do que  esta acontecendo no mundo a necessidade de estar se atualizando a cada momento.

Administrar mídias e redes sociais é algo bem mais complexo do que fazer uma publicação no facebook ou no instagram e twitter.

Todo esse trabalho  é estudado em questões de horários pesquisa de conteúdo e muito mais.

A questão da arte design utilizada para complementar uma publicação e aplicar um patrocínio de uma forma a conter um bom filtro para alcançar o objetivo e público desejado.

Existem discussões entre os profissionais para chegar a um conteúdo coeso e interessante e aliado ao uso de diversas técnicas de alcance e engajamento para que se tenha a meta traçada alcançada

O profissional de mídia está tendo muito trabalho para conseguir ampliar cada vez mais um assunto que seja interessante e que cause impacto para seus clientes e a demanda de seu tempo em pesquisas esta cada vez mais acirrada

Definir metas antes de tudo tem sido um diferencia para muitas empresas que pedem nosso trabalho, pois muito chegam sem nenhum métodos e isso os impede de ter bons  resultados em suas mídias

Atualizar o site também é uma boa estratégia para alcançar acessos de qualidade e trazer mais trafego ao seu site fazendo com que o resultado disso seja um bom posicionamento nas buscas pela internet.

Contrate um profissional para se dedicar a essa demanda cada vez mais crescente de um marketing com bom conteúdo e que traga engajamento e alcance

 

Publicação 31/05/2017

 

Autor: Willy Ricco - Consultor de Marketing

 

O Marketing Digital ajudou muitas empresas e negócios a sair do anonimato, além de ajudar a alavancar suas vendas. O crescimento da

presença de negócios na internet fez com que interessados em vender mais seus próprios produtos e serviços começarem a aprender mais sobre o marketing e técnicas para desenvolver com qualidade este trabalho.


Com passar do tempo usuários da internet começaram a notar diversos comportamentos em relação a divulgação de seus serviços. As vezes a necessidade de vender mais acaba provocando um comportamento compulsivo para divulgação o que não é positivo para a marca acabando por deixa cansativo um comunicação que deveria ser convertida em vendas.


Entendemos que muitas pessoas antes de comprar, querem se identificar com seu produto e interagir de maneira pratica e natural e não somente ler "compre agora" ou "compre um e leve dois".


Para que haja uma conversa dinamica e sadia com usuarios e possiveis clientes, um estudo com uma boa pesquisa pode ser gerado um bom conteúdo que possa ser interessante para aquele público em específico.

Defina seus objetivos e pesquise sempre qual impacto aquele serviços ou produto terá na vida dos consumidores. A experiencia que aquilo poderá proporcionar será o que poderá vender.

 

Postado em 25/05/2017

 

 

 

Na maioria das vezes em que conversamos com gerentes de marketing e falamos sobre compra de mídia online, o Adwords é a primeira opção a vir à mente. Talvez porque a ferramenta de Links Patrocinados do Google tenha sido de fato a primeira opção a apresentar resultados concretos para os anunciantes e acabou se consolidando como a referência do mercado. Porém uma opção completa e que não tão agressiva em seu investimento aposta com potencial resultado, facebook ADS

 

VANTAGENS E DESVANTAGENS DO ADWORDS

 

Há um banner do Google que diz o seguinte: “Sabe quem precisa de um Táxi? Pessoas que buscam por táxi. É por isso que os anúncios do Google funcionam”.


De fato essa é a grande vantagem do Google Adwords: os usuários estão efetivamente buscando pelo assunto. Isso garante uma taxa de respostas consideravelmente maior e costuma atrair usuários mais “prontos” para a compra.


Por outro lado, os usuários que ainda não sabem que têm o problema não vão fazer buscas sobre o tema, e por consequência não são atingíveis via Adwords. Além disso, as opções de segmentação costumam ser muito mais limitadas e, devido à concorrência em diversos mercados, os preços também costumam ser mais altos.

 

VANTAGENS E DESVANTAGENS DO FACEBOOK ADS

 

Uma das grandes vantagens de uso do Facebook/ads é atrair potenciais clientes que ainda estão em estágios bem iniciais de preparação e interesse para a compra. Isso porque o anúncio está presente sem que o usuário busque ou demonstre um grande interesse no assunto.

Além disso, com os anúncios do Facebook é fácil fazer com que o usuário curta a página da empresa e crie um vínculo para ser trabalhado ao longo do tempo, ganhando mais confiança na empresa e lembrando-se dela quando o momento de compra chegar. É uma conversão mais suave do que o “tudo ou nada” do Adwords.

 

Outro tipo de necessidade em que o Facebook é excepcional é o caso da segmentação por perfil.

Suponha que queiramos ofertar Nossos serviços e atingir como público os gerentes de marketing. No caso do Google Adwords, há diversas pessoas procurando pelo tema: estudantes, pesquisadores, assistentes, estagiários, curiosos. É impossível separar o joio do trigo previamente e a empresa acaba pagando por todos os contatos que não são proveitosos.

 

Já para os anúncios no Facebook, é possível ser cirúrgico na segmentação e atrair o público perfeito para sua empresa.

No entanto, o que é um benefício acaba funcionando também como desvantagem. O fato de o usuário não estar procurando ativamente pelo assunto traz uma taxa de cliques e conversões menor e a oferta precisa ser bastante atrativa para gerar interesse.

Portanto, ambas as redes oferecem ótimos benefícios e o orçamento pode ser balanceado para os tipos de resultados que forem prioridade para sua empresa.

 

postagem 15/05/2017

 

 

 

 

 

As 8 estratégias de marketing digital que grandes ou pequenas empresas usam

A Internet não é algo novo. Todos já utilizamos mensagerias, e-mails, acessamos sites, compramos em lojas virtuais, e muitos de nós utilizam redes sociais, como o Facebook, Linkedin ou o Twitter. Mas como algo que incorporamos a nossas vidas de forma tão rápida, esquecemos às vezes que a Internet é usada também por nossos clientes e consumidores.

No Brasil, temos 96 milhões de usuários na internet com idade superior a 12 anos;
52 milhões de brasileiros acessam internet móvel (celular, tablets, entre outros dispositivos móveis);
29% dos internautas fizeram compras pela internet no último ano;
46% compraram em lojas virtuais que não possuem lojas físicas.

Ao mesmo tempo, temos várias empresas que ainda não estão inseridas nesse novo cenário por se tratar de algo muito novo. Muitos

executivos ficaram espantados com o avanço tecnológico das últimas décadas, que fez de um futuro que imaginávamos na década de 1980 uma realidade: comunicação via vídeo, distâncias cada vez menores, aparelhos interligados, informação na palma da mão, entre outros.

Um exemplo fácil dessa mudança é a extinção das listas telefônicas comerciais, os famosos guias e paginas amarelas, mas, hoje em dia, se precisamos de um serviço, pesquisamos no Google e entramos em contato com os que aparecerem na primeira página.

Nessa realidade, o profissional de marketing deve entender e analisar o mercado e seu consumidor, incluindo em seu planejamento estratégias e a utilização de ferramentas digitais.

Martins (2015), quando sugere um modelo de planejamento de marketing digital, apresenta oito estratégias que as empresas (grandes ou pequenas) podem aplicar na internet: marketing de conteúdo, marketing nas mídias sociais, marketing viral, e-mail marketing, publicidade online, pesquisa online, mobile marketing e monitoramento.

Marketing de conteúdo

Como já exemplificado anteriormente, estar bem posicionado nos buscadores (Google, Bing e Yahoo) aumenta as chances de o cliente encontrar a marca na rede. A geração de conteúdo, além de tornar a marca relevante na internet, ajuda a divulgar o produto/serviço de uma forma sutil e poderosa. O marketing de conteúdo nada mais é do que a criação de conteúdos, matérias, artigos, entre outros, que as marcas devem criar na internet. Por exemplo, a criação de um blog torna-se essencial para uma empresa que gera conteúdo, a marca não deve pensar apenas nos seus produtos ou serviços, mas sim em informações e artigos relevantes.

Marketing nas mídias sociais

Para atrair mais atenção e cativar o consumidor online, as marcas devem pensar em ações que visem criar relacionamento entre a marca e o público-alvo. Os consumidores estão nas redes sociais (Facebook, Twitter, Instagram, etc.), assim as marcas também devem estar nesse ambiente interagindo e impactando seus clientes. O interessante nesse tipo de estratégia é criar um relacionamento entre o cliente e marca.

Marketing viral

É o conjunto de ações de marketing digital que visam criar repercussão para sua mensagem, o chamado buzz ou boca a boca (TORRES, 2010): de uma para milhares ou milhões de pessoas. É uma poderosa ferramenta que permite atingir muitas pessoas na Internet e propagar sua mensagem.

E-mail marketing

É basicamente como o marketing direto, visa estabelecer um contato direto com o consumidor, passando para ele a sua mensagem por meio de um banco de e-mails. A lista pode ser dos clientes que a empresa já possui, dos contatos pessoais ou, até mesmo, uma lista comprada de e-mails segmentados.

Publicidade online

A publicidade online envolve várias mídias e tecnologias como banners, banners interativos, podcasts, vídeos, widgets e jogos online. Além disso, a comercialização, em alguns casos, é muito distribuída e nem sempre você estará pagando pela publicação. Devemos analisar, principalmente, que o público de cada mídia é muito diferente e, nem sempre, bem estabelecido ou fácil de determinar.

Pesquisa online

A grande maioria dos consumidores afirma que pesquisa na internet sobre o produto antes de realizar uma compra (MARTINS, 2015), essas pesquisas são feitas em buscadores como Google, Bing e Yahoo. Analisar e desenvolver ferramentas seguindo os conceitos de S.E.M. (do inglês, Search Engine Marketing) e de S.E.O (do inglês, Search Engine Optimization) auxiliam a melhorar o posicionamento nos buscadores da marca na web.

Mobile Marketing

É cada vez maior o número de dispositivos móveis que acessam a internet. Entende-se por dispositivos móveis os aparelhos eletrônicos móveis, por exemplo, smartphones, notebooks e tablets. Baseado nisso, o profissional da área de marketing digital deve, desde já, preparar-se com ferramentas e estratégias para essas novas plataformas de comunicação.

Monitoramento

Um dos pontos interessantes da internet é que se consegue mensurar exatamente o retorno que uma ação trouxe (cliques, visualizações, compras etc.), para isso, deve-se pensar em ferramentas de monitoramento e mensuração dos resultados.

Para concluir, é importante refletir sobre quantas estratégias podem ser utilizadas no ambiente digital. Muitos profissionais, ao pensar em marketing digital, acabam concentrando seus esforços em redes sociais (Facebook, por exemplo). Porém uma campanha digital deve contemplar: ter um site moderno, estar bem localizado nos buscadores, apresentar conteúdo relevante, trabalhar relacionamento via e-mail marketing, entre outras estratégias de marketing digital que vimos anteriormente.

Pensar em marketing digital é pensar amplo, é planejar sua comunicação e vendas de forma estratégica e não apenas focar em uma ferramenta de uma grande gama de ações que é possível executar graças à Internet e à Tecnologia.

Nós, como profissionais das mais diversas áreas de mercado, também somos consumidores. Compramos produtos, contratamos serviços e consumimos conteúdo pelas mídias, seja pelas tradicionais, seja pela internet.

Você já reparou como as marcas utilizam esses canais para nos impactar com sua comunicação? Se reparar, cada mídia tem um formato, apelo e conversa diferente conosco, mas todas utilizam a comunicação integrada de marketing. Utilizar vários canais para promover sua marca é importante, mas, mais importante que isso, é manter um padrão de comunicação, seja pela cor, argumento ou anúncio. Integrar e manter um padrão em toda a comunicação da empresa são reforçadores necessários nos dias atuais.

Fonte da publucação: https://www.administradores.com.br/artigos/marketing/as-8-estrategias-de-marketing-digital-que-grandes-ou-pequenas-empresas-usam/104461/

Data da publicação: 08/05/2017

 

 

 

 

 

 

 

 

Contra o que os críticos chamam de "bolha de informação" — quando o algoritmo do feed das redes sociais mostra apenas conteúdo semelhante ao que foi lido pelo usuário — o Facebook está testando novas formas de distribuir posts. Chamada de "Topics to Follow" (ou Tópicos para Seguir, em português) a nova função da rede social de Mark Zuckerberg vai exibir conteúdo de diversos veículos separados por temas específicos. Os ''Tópicos a Seguir'' podem começar a aparecer em uma nova caixa no seu feed de notícias.

Data da postagem 08/05/2017

 

 

 

Por que vale a pena trabalhar com marketing digital 

 

O potencial do marketing digital é maior do que a maioria das áreas do mercado de trabalho atual. 

Nos últimos tempos, tenho percebido que as pessoas não querem apenas saber sobre o marketing digital em si, mas como trabalhamos aqui na nossa startup. Mais do que aprender sobre leads, infoprodutos, e-mail marketing e funil de vendas, muitas pessoas querem entender como é trabalhar com marketing digital. E nada melhor que comentar alguns fatores importantes sobre trabalhar neste segmento.

 

Empresas mais leves

 

Aqui – e em praticamente todas as empresas e startups jovens – nós damos valor ao conhecimento, ao crescimento constante, e nos damos muito bem. Nem mesmo a diferença de idade entre colaboradores, que varia de 19 a 45 anos, é um obstáculo. Entendemos que custear a participação em eventos e cursos é uma forma de valorizar o crescimento do profissional. Atualmente, as empresas que fazem isso têm muito mais potencial de crescimento do que aquelas que não se importam com o conhecimento dos colaboradores.

 

É claro que um ambiente leve que estimula o estudo não é uma exclusividade do marketing digital, mesmo sendo algo comum. Mas o potencial do marketing digital é maior do que a maioria das áreas do mercado de trabalho atual. Os números são impressionantes: uma pesquisa realizada com 20 recrutadores mostrou que, entre as 65 profissões promissoras, 5 são da área de marketing digital. E como o segmento está conectado com a venda de produtos online, é importante destacar que o mercado de e-commerce está em pleno crescimento: em 2017, a previsão é de 15% de crescimento, mesmo com o mercado econômico em crise.

 

Versatilidade e desafios

 

Um ponto muito interessante que vejo como vantagem de trabalhar com marketing digital é que ele precisa ser versátil, pois é possível trabalhar em diversas áreas e em diversos setores diferentes, variando desde produtos de beleza, roupas e calçados, até salgados ou cursos e treinamentos. O grande desafio da profissão são as constantes mudanças: a todo instante surgem ferramentas e técnicas novas que precisam ser aprendidas e que não permitem que se caia em uma rotina.